CORITIBA FOOT BALL CLUB

Skyscraper Fim do Boleto
Elenco - Luizinho

18/01/2019 18:00:00 ( atualizada em 19/01/2019 10:37:27 )

“Boa sorte” de craques

“Boa sorte” de craques
Seu Nome:
Seu Email:
Mensagem:
Marque a opção abaixo

Craques coxas-brancas relembram conquista emblemática do Paranaense de 1999 e desejam sorte ao elenco de 2019

A história do Coritiba é recheada de histórias de superação. Para aqueles que acompanham das arquibancadas, diferentes sentimentos definem e compõem as memórias do glorioso time paranaense.

Dos 38 títulos estaduais, um dos mais difíceis de se explicar é o de 1999, que aconteceu depois de um jejum de títulos de nada mais nada menos que 10 anos. Para Cleber Arado, um dos grandes nomes da história coxa-branca, a palavra “inesquecível” descreve bem esta competição.

“Aquele estadual é marcante, inesquecível. Hoje, eu o guardo com muito carinho, guardo as camisas de campeão, as fotos, para mostrar pros meus filhos, meus netos. E é com muito orgulho que eu posso hoje comentar sobre aquele título”, diz.

Para Reginaldo Nascimento, que também participou desta conquista, “predestinação”  é o que melhor define. “Eu costumo dizer que foi “sorte de campeão”, um time predestinado mesmo por tudo o que aconteceu durante os jogos”, destaca ele, que ainda se surpreende ao relembrar dos detalhes que levaram o time àquela conquista.

“Uma das histórias que mais marcaram naquela ocasião foi a fala do Darci antes do jogo contra o Paraná, no Pinheirão. O Darci esqueceu de pagar uma conta telefônica no hotel e o ônibus ia saindo sem ele. Quando abriu a porta do ônibus, ele falou: vocês estão esquecendo o homem que vai fazer o gol do título”, relembra Nascimento.

E foi o próprio Darci, como deve lembrar a nação coxa-branca, que balançou as redes com o gol que garantiria o título estadual para o Coritiba naquele ano. “Isso marcou demais a minha vida”, comemora Darci. “Eu entrando no final do jogo, faltando 15 minutos, fazendo o gol do título e podendo proporcionar a essa torcida maravilhosa um gol. Isso foi uma alegria tão grande depois de muita dificuldade”, termina.

Com tantas lembranças e conquistas inesquecíveis como essa, o que diriam estes craques ao atual elenco alviverde que está prestes a encarar mais um ano de desafios? “O que eu diria para os jogadores é para conquistar realmente o torcedor. E isso não é muito complicado porque ele está carente de ídolos,  precisando de uma disposição maior, de uma identificação com o clube”, aconselha Nascimento.

“Eu só peço e torço para que esses jogadores que vão vestir a camisa do clube se entreguem, assimilem o peso da camisa, que façam com que o Coritiba volte a ser um Coritiba destemido, campeão, que tenha chance nesse estadual. Nós vamos estar aqui na arquibancada torcendo, comemorando as vitórias que a gente espera que aconteçam”, diz Cléber.

O inesquecível Darci também deseja sorte e aconselha: “Desejo muita sorte ao grupo do Coritiba, o que eu posso dar de conselho é que precisa ter foco, compromisso, vestir a camisa maravilhosa do Coxa, olhar para a torcida e dizer: “vocês merecem, nós vamos proporcionar isso a vocês.” Vocês estão ai com um excelente treinador, meu amigo Argel Fucks, que levará o time aonde jamais deveria ter saído, que é a conquista do Paranaense e primeira divisão do Brasileiro”, incentiva.

É com essa torcida toda que o Coritiba entrará em campo amanhã (20), às 17h, para o seu primeiro compromisso na temporada. O jogo será contra o Foz do Iguaçu, fora de casa.

Assista ao vídeo e relembre o inesquecível Paranaense de 1999: